22 de ago de 2014

Eu não quero ser cool.


Quero dizer antes de tudo que o texto a seguir provavelmente será uma generalização por eu estar nervosa no momento em que escrevi (um desabafo), mas é claro que não existe só pessoas assim, da pra encontrar uma galera muito legal na faculdade.
 Acontece que antes de entrar na faculdade eu ficava pensando como seria o comportamento de todos e sempre imaginava pessoas de mente aberta, que estariam interessados não só em estudar, mas como também fazer diferença, algo diferente da escola.
Mas fiquei decepcionada com o comportamento de algumas pessoas. É tanta falta de tato que tenho ficado muito incomoda por ser rodeada por tanta futilidade e por tanta gente preconceituosa. Na primeira semana de aula uma pessoa evangélica ao ficar sabendo que sou ateia simplesmente deu a entender que eu sou um nada e que ela é superior por ter uma crença. Além-claro, de ter ouvido alguém sugerindo (depois de saber que eu era bolsista) que provavelmente era por cota racial, mal sabe ele que nem havia vaga por cota racial e que várias as vezes a nota de corte por cota racial é muito mais alta.


 Essa semana foi a gota d’água pra mim, duas pessoas fizeram comentários extremamente homofóbicos e eu chamei atenção delas na hora, e o que aconteceu? Ficaram de cara virada pra mim, eu acho até bom pois eu quero é distancia de gente assim.
 Um professor foi explicar o corpo humano e ficava dizendo por uma centena de vezes “Deus criou isso...” "olha que maravilhoso o que Deus pensou" e eu só pensava:


Cadê o profissionalismo? E o estado laico? Que PORRA é essa?


Além disso ele ainda fez um monte de perguntas e observações idiotas, em uma sala onde quase não havia homens 95% presente eram mulheres ele foi logo perguntando: "O que a mulher fez pra sociedade? Quais invenções ao longo do tempo foram feitas por mulheres? Homens são mais inteligentes, os homens criaram tudo" e outras asneiras, queria perguntar se ele estava se sentindo intimidado por haver tantas mulheres na sala, ou se alguma havia ferido o seu ego ou até mesmo se ele estava brincando. Porém optei em ficar na minha, não respondi pois com esse tipo de gente não vale sequer uma gota de saliva!

E pra encerrar a semana com chave de ouro tive que ouvir um panaca tirando sarro do sotaque nordestino, em seguida fez um comentário que eu prefiro nem lembrar enquanto outros idiotas aplaudiam achando tudo muito engraçado,  eu achei extremamente ofensivo.
Por isso eu não sou de me enturmar, parece que a maioria estão em um processo de emburrecimento que não tem limites. Não me sinto bem com gente de mente pequena, não tenho estomago pra ser falsa e ficar de papinho com pessoas que não dão valor em nada. Sinto-me velha, cansada e démodé.

 Onde eu quero chegar? Há muita gente com potencial, que compreende as matérias, que estuda e vai bem nas provas e tudo mais, o problema é ser preconceituoso. Ser preconceituoso como no exemplo acima onde a pessoa inferiorizou as mulheres, e por  outras coisas como religião, cor, posição social, padrões de beleza. Ta ai mais exemplos de que formação não faz caráter de ninguém!

Os jovens inverteram os valores, os idiotas são exaltados como deuses. Sempre me senti e provavelmente sempre me sentirei a vontade de pessoas que fazem uso de uma coisinha chamada: cérebro.


Were you born to resist
Or be abused?
Is someone getting the best,
The best, the best, the best of you?

Trilha sonora de hoje: best of you - Foo Fighters

Um comentário :

  1. Adorei essa postagem. Isso define exatamente o que tenho sentido ultimamente, tenho sentido nojo de futilidades e de pessoas que se acham superiores as outras. Sendo que elas não passam de grandes cocôs (com o perdão da palavra). Se for assim também prefiro NÃO ser cool. Parabéns pela postagem prima! E boa sorte na faculdade.
    http://www.donab.net/

    ResponderExcluir