22 de jul de 2015

Viver pra socializar


 Não bebo, não fumo, não tenho um milhão de amigos e nem vou em festas badaladas, não disputo com ninguém pra ver se aguento beber mais, e nas raras vezes que eu uso roupas legais não é para que as outras garotas notem, não tenho o cabelo da moda, muito menos o padrão de beleza da moda.
 Não me importo se você não fala corretamente, ou se você é trilhonário, vou olhar apenas pro seu coração e não para o seu bolso. Não minto pra me socializar, aliás nem me importo em me socializar, mas se você conversar comigo irei conversar com você, serei educada, mas se eu perceber que somos diferentes de modo em que eu não poderia conviver com sua opinião divergente da minha então não irei querer manter assunto muito menos te conhecer melhor. Não, nem pense em arrogância, pois até hoje só conheci um jeito de não me estressar muito com gente intolerante, como? Me afastando!
 Racistas, homofóbicos, fanáticos religiosos, aqueles que nunca leram sequer um texto na aula de história e quer discutir política, gente que defende a desigualdade social (o mundo é assim e a culpa não é minha), gente que só gosta de assuntos e coisas superficiais. Vai tentar aprofundar o assunto com uma pessoa dessas e verá que ou ela cairá de sono ou te deixara no vácuo. 
 Sou introvertida sim, eu amo a minha companhia, viajar nos meus pensamentos, tenho prazer em sair e sentar em algum lugar ou caminhar por um bom tempo só aproveitando cada pensamento,  deixando fluir cada ideia e como se não bastasse tudo isso, sou crítica.

Sou eu mesmo em um mundo que tenta cada vez mais me fazer igual a todo mundo. 

Nenhum comentário :

Postar um comentário